Empresas dinamarquesas querem neutralidade de CO2 com biomassa

O sistema de geração de calor e eletricidade combina um motor Stirling e um processo de pirólise de biomassa (palha e lascas de madeira, neste caso). O motor foi desenvolvido em colaboração com a Stirling Denmark, do mesmo país. A pirólise de biomassa é feita através da decomposição térmica abaixo de 550° em ausência de oxigênio, gerando um subproduto sólido com uma elevada proporção de carbono e alta densidade energética.

 

Inicialmente, o sistema irá satisfazer em 100% as necessidades térmicas da empresa produtora e em 60% do seu consumo elétrico. O objetivo é ampliar a planta no próximo ano, de maneira que se possa obter energia suficiente para abastecer 100% da eletricidade utilizada. Desta maneira, a granja conseguirá ser totalmente autosuficiente, do ponto de vista energético. Sobre esse assunto, o fundador de Aastirderne, Thomas Harttung, assegura que "há aspectos realmente interessantes quando ao desenvolvimento comercial desta tecnologia" e assinala que, a principal tarefa será "comercializar as idéias e patentes relacionadas com a planta".

 

FONTE: Bioenergy International Espanha