Aplicação do processo de flotação para separação de fases em ETA

Projeto Piloto ETA por flotação - Desenho esquemático

Ao longo destes 20 anos de atuação na área de tratamento de águas e efluentes, a AgEtec conta um elevado nível de conhecimento tecnológico e experiência prática em projetos, fabricação de equipamento e na operação de estações de tratamento de efluentes industriais. Em busca da excelência a empresa dispõe de uma postura inovadora .e aperfeiçoamento constante de seus processos e equipamentos.

O exemplo mais recente, são os testes iniciados em novembro de 2007 com uma unidade de ETA piloto para 5 m³/h com separação de fases por Flotação, nas dependências de uma Industria de papel e celulose localizada em Santa Catarina. No mesmo local a AgEtec possui duas unidades de ETA compacta modular para 150 m³/h em operação.

O projeto esta em fase de finalização e aperfeiçoamento, porém a tecnologia já está aprovada. Os testes demonstram boa eficiência, confiabilidade e segurança para início da aplicação da tecnologia em escala real.

ETA Piloto 5 m³/h, com sistema de geração de micro-bolha e módulo de dosagem de produtos químicos

Princípio de funcionamento

A flotação pode ser definida como um processo de separação de partículas via adesão de bolhas. A união partícula–bolha apresenta uma densidade menor que a do meio aquoso e flutua (levita) até a superfície da célula de flotação de onde as partículas são removidas (FRANÇA, 2003).

ETA Piloto em operação – tanque da esquerda com manta de lodo flotado

A flotação apresenta simplicidade, flexibilidade e eficiência na sua operação. Requer pouco espaço físico, gera um pequeno e concentrado volume de lodo e pode ser utilizada em pequena, média e larga escala.