Lançado programa nacional de abate humanitário

Em cerimônia realizada em Brasília, foi lançado, no dia 2 de abril, o Programa Nacional de Abate Humanitário - STEPS. O programa, que é uma iniciativa da Socieade Mundial de Proteção animal (WSPA, sigla em inglês), trata-se de uma reciclagem para melhorar o entendimento da questão do bem-estar dos animais e a implementação dos dispositivos da legislação brasileira que incorporam as boas práticas, incluindo padrões internacionais, as diretrizes da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) e da União Europeia.

 

- O acordo de cooperação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento com a WSPA é uma oportunidade para os fiscais agropecuários do MAPA se atualizarem com informações referentes ao bem-estar dos animais de produção, atendendo aos requisitos estabelecidos pelos países importadores da carne brasileira. Temos certeza de que a utilização das boas práticas irá melhorar a rotina de manejo dos animais e facilitar o trabalho da fiscalização, além de ir ao encontro das novas diretrizes comerciais de bem-estar animal -, disse Nelmon Oliveira da Costa, Diretor do Departamento de Inspeção dos Produtos de Origem Animal.

 

A construção do programa contou com a consultoria da Animal-i, que orientou a equipe da WSPA sobre os principais pontos que devem ser abordados no treinamento dos fiscais agropecuários, cujo foco será a forma humanitária de se fazer transporte de animais de produção, seu desembarque nos abatedouros, manejo, descanso nas baias ou currais e o abate humanitário em si.

 

- Estamos num momento muito favorável no Brasil para iniciar a implantação de programas que priorizem o bem-estar dos animais de produção. E é a primeira vez que temos a união de governos, associações que representam o setor de animais de produção e uma ONG de proteção animal, objetivando a construção de um programa brasileiro de treinamento adaptado à nossa realidade. Temos certeza de que o programa STEPS irá beneficiar não só as condições dos animais no abate, como também toda a cadeia de produção, incluindo fazendas, agroindústrias, redes de mercados e governos. Padrões mais elevados de bem-estar no manejo dos animais também representam menos perdas e mais abertura d e mercados -, avalia Charli Ludtke, Gerente de Animais de Produção da WSPA Brasil.

 

O primeiro grupo de fiscais (federais, estaduais e municipais) que serão treinados é de Santa Catarina, um dos maiores estados produtores do Brasil. Em maio, a equipe da WSPA inicia o treinamento desse grupo com o auxílio de vasto material audiovisual (DVDs) e impresso (manuais), totalmente adaptados à realidade brasileira. Bovinos, aves e suínos serão as espécies abordadas nos treinamentos, que posteriormente serão ministrados aos fiscais dos estados do Rio Grande do Sul, do Paraná e de São Paulo.

 

Apesar de estar sendo implementado no Brasil, o Programa Nacional de Abate Humanitário - STEPS tem alcance além das fronteiras brasileiras. Ao elevar os níveis de bem-estar dos animais de produção, levando em conta os padrões europeus, o Brasil, que é um dos maiores produtores de animais do mundo, certamente influenciará de forma positiva outras nações da América Latina que buscam aprimorar o manejo e o tratamento dos animais.

Fonte: WSPA